quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

HISTÓRIA DA RÁDIO BANDEIRANTES DE SÃO PAULO



UMA DAS PRIMEIRA VIATURAS DA RÁDIO BANDEIRANTES
JOÃO JORGE SAAD FUNDADOR DA TV BANDEIRANTES

RADIO BANDEIRANTES PR H 9

Com estúdios na rua de São Paulo, surgiu nos ares brasileiros a radio Bandeirantes, exatamente a

6 de maio de 1937. Tinha como escopo estabelecer novos rumos no radio paulista, iniciando com

programas religiosos, programas culturais e educativos, tudo dentro da alta linha e sensatez.

Seu primeiro locutor foi Joaquim Carlos Nobre, encarregado de colocar a emissora no ar.

Durante algum tempo,a estação se manteve. Depois, o orçamento sofreu abalos surgiu então,

José Nicolini, um dos fundadores da organização, para superintendê-la e o fez com grande eficiência.

Pouco tempo depois a, H-9 brilhava nos programas de auditório na rua São Bento: deve se dizer que

até ai, sua denominação era simplesmente, Radio Bandeirante. Mais tarde passou a ser, Radio Bandeirantes.

Agora na rua São Bento e com os programas de auditório dando certo, veio à contratação de

Otavio Gabus Mendes, Rosalia Ferrari, Sagramur Scudero, Lolita Rios. Armando Peixoto, Farid Riskalla e,

outros. Mais tarde num concurso em São Paulo, foi eleita a “mais popular emissora paulista”, o que provocou

uma verdadeira cisão no radio paulista. Estava em projeção ainda Otavio Gabus Mendes, o maior radialista

brasileiro, Ivani Ribeiro. Jaime Moreira Filho, o capitão Balduino, com seu magnífico e movimentado

programa “Chalaça”, apresentando nos bairros e projetando-se Pagano Sobrinho e outros. Pertenceu

ás “emissoras unidas”, desligando-se quando voltou a contar com Otavio Gabus Mendes, passando,

a pertencer a Adhemar de Barros em 1947, para fins de campanha política. Tinha elementos de alto valor

artístico, como Osvaldo Moles, Luiz de Oliveira, Capitão Balduino, Tide Serato, Aramis de La torre e muitos

outros. Já eleito governador motivo pelo qual Adhemar necessitava de um veiculo de comunicação,

verificou ele que, seu negocio estava fazendo água na parte financeira, havia um rombo muito grande.

Para curar esse terrível mal. Doutor Adhemar chamou seu genro João Jorge Saad, depois que saneou a

emissoras, acabou por iniciativa de Ademar, tornando o proprietário da emissora o que fez com grande

competência até outubro de 1999.

E com muita competência João Jorge Saad saneou as finanças da emissora. Dando por encerrada sua

missão, voltaria ele a seu negocio.

Foi quando, Adhemar pensou bem e disse: João quer ficar com a radio?

Estando já na rua Paula Souza 181, zona cerealista da cidade de São Paulo, a Radio Bandeirantes foi

seguindo o seu destino. Até que, veio o projeto RB 1955. que a colocou entre as primeiras emissoras em audiência.

Ai, o diretor artístico era, Henrique Lobo. “É disco que eu gosto” Programa que ele apresentava às 14 horas

diariamente em dias úteis. Telefone pedido bis, diariamente com Enzo de Almeida Passos, com destaque para

os sábados. Com as mais pedidas da semana. Por onde se passava, ouvia-se a voz do Enzo.

Os brotos comandam com Serginho Galvão era a atração da tarde que antecedia o período obrigatório de a

emissora “sair do ar” para a transmissão de a voz do Brasil. Era o chamado descanso das válvulas.

Onde a radio Bandeirantes perdia em audiência, era nas transmissões esportivas. A radio Pan Americana,

denominada emissora dos esportes vencia.

Mas em 1957, numa arrojada ação de Edson Leite, a Bandeirantes contratou Pedro Luiz e Mario Moraes, já

pensando em 1958, ano da copa do mundo de futebol. A partir daí, a audiência do futebol passou a ser

quase que total da Radio Bandeirantes.

Em 1965 ela saiu do seu modesto reduto central, para o majestoso prédio do Morumbi. Em 1969 sofreu um

incêndio de grandes proporções, (se bem que na parte reservada a TV) e com dificuldade venceu aquela batalha.

Hoje aquela pequena emissora, é uma rede que congrega varias irmãs que foram nascendo com o correr do tempo.

Sem que o seu pai adotivo pudesse ver. Dele, ficou a semente saneadora de 1947.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário