segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Rádio pode promover direitos humanos e unir comunidades, diz UNESCO em dia mundial

Foto: Flickr (CC)/Dave Kleinschmidt



Em mensagem para o Dia Mundial do Rádio, lembrado nesta segunda-feira (13), a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Irina Bokova, afirmou que o acesso público à informação é essencial para fortalecer o Estado de Direito. Segundo a dirigente, rádio oferece espaço para diálogos inclusivos sobre problemas sociais.



Em mensagem para o Dia Mundial do Rádio, lembrado nesta segunda-feira (13), a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Irina Bokova, afirmou que esse meio de comunicação “é uma força para a dignidade e os direitos humanos”. Segundo a dirigente, em meio à revolução na forma como compartilhamos informação, o rádio permanece uma plataforma sólida para unir comunidades.
“A alfabetização midiática e informacional nunca foi tão essencial, para construir a confiança na informação e no conhecimento, em uma época em que as noções de ‘verdade’ são desafiadas”, alertou a chefe da UNESCO.
Para Bokova, é “por isso (que) o rádio pode oferecer um direcionamento para soluções inovadoras para problemas locais, e também continuar avançando nas áreas de direitos humanos, igualdade de gênero, diálogo e paz”.
“O rádio fornece uma voz para mulheres e homens de todas as partes. Ele escuta seus públicos e responde a suas necessidades”, disse a dirigente, que descreveu o meio de comunicação como “um poderoso catalisador de soluções para os desafios enfrentados pelas sociedades”.
“No caminho do trabalho, em nossas casas, escritórios e espaços abertos, em momentos de paz, de conflitos e emergências, o rádio continua a ser uma fonte essencial de informação e conhecimento, abrangendo diferentes gerações e culturas, inspirando-nos com a riqueza da diversidade humana e conectando-nos com o mundo”, acrescentou Bokova.
Em apelo por um compromisso renovado de audiências e comunicadores com o rádio, a diretora-geral elogiou políticas de participação do público que trazem os ouvintes para o centro das emissões radiofônicas.
“O rádio é importante para fazer avançar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, lembrou Bokova. De acordo com a chefe da UNESCO, programas de rádio podem abordar temas como a mudança climática e as divisões da sociedade, promovendo debates inclusivos.
“O avanço nas liberdades fundamentais e a promoção do acesso público à informação são elementos essenciais para fortalecer a boa governança e o Estado de Direito, assim como para aprofundar a inclusão e o diálogo”, completou.


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Rádio Trânsito Caçula de Pneus comemora 10 anos contando histórias de ouvintes que cresceram com a emissora






 A Rádio Trânsito Caçula de Pneus FM 92.1 chega ao seu 10º aniversário no próximo dia 12 e comemora a data contando histórias de ouvintes que cresceram com ela. “Procuramos pessoas que eram crianças quando a rádio começou e que se tornaram jovens motoristas recentemente. Essas histórias mostram de que forma a emissora ajudou a formar esses motoristas”, conta Ronald Gimenez, editor-executivo da rádio.
Ouça nos links abaixo três dessas histórias que serão levadas ao ar ao longo da programação da emissora até o dia 12 de fevereiro.

Abdala     Simone     Felipe

Sobre a Rádio Trânsito Caçula de Pneus FM 92.1
Ao longo desses 10 anos, foram levadas ao ar milhares de histórias de bons caminhos e outros tantos finais felizes de roteiros para maternidades, igrejas, festas, entrevistas de emprego, entre outras situações. No ano em que comemora seu 10º aniversário, a emissora atingiu a marca de mais de 900 mil seguidores em seu perfil no Twitter (@radiotransitofm), uma das maiores legiões de fãs em todo o rádio brasileiro.
A rádio foi ao ar pela primeira vez em 12 de fevereiro de 2007, em 92.1 FM, com uma proposta revolucionária de cobertura: além de contar com repórteres em todas as regiões da capital paulista, com helicóptero e carros de reportagem, servir como uma rede 24 horas integrando e divulgando as informações dos ouvintes.
Num primeiro momento destinada aos motoristas da capital, a emissora acabou sendo "adotada" pelos moradores da Região Metropolitana de São Paulo, cobrindo e recebendo informações de ouvintes do ABC, de Guarulhos e de Osasco, por exemplo.
Hoje, a rádio está no topo de audiência nos horários de congestionamento entre os ouvintes. É uma prestação de serviços que acabou por se transformar em um fenômeno de audiência e participação. Os ouvintes formam hoje uma grande comunidade focada em trocar informações para melhorar o trânsito.
Os ouvintes podem participar da programação da emissora pelo Portal de Voz (11) 99554-5555, pelo e-mailradiotransito@band.com.br e pelo Whatsapp (11) 99993-6451.

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

CCRFM 107,5 NovaDutra comemora três anos com 94% de aprovação dos ouvintes

Há três anos, salvar vidas é o principal objetivo da equipe de profissionais da CCRFM 107,5 NovaDutra. Com 94% de aprovação de sua programação pelos usuários da rodovia, a emissora vem contribuindo, desde sua inauguração, para a redução de acidentes e vítimas fatais, que, em 2015, chegou ao menor índice da história da Concessionária.

Em caráter experimental desde o dia 3 de setembro de 2013, a CCRFM 107,5 já foi sintonizada por 95% dos caminhoneiros e 92% dos motoristas de automóveis, sendo que 22% desses motoristas já ouviram a programação da emissora durante todo o percurso de sua viagem. Esses foram alguns dados revelados pela Pesquisa de Imagem e Satisfação realizada pelo Instituto Datafolha, entre 3 e 23 de junho de 2016, com a participação de 445 usuários. A margem de erro é de 4,7 pontos percentuais, considerando-se o intervalo de confiança de 95%.

A pesquisa também mostrou que houve aumento significativo do número de motoristas que passaram a ouvir e sintonizar o dial 107,5, entre o ano de 2015 e 2016, com aumento de 7% de caminhoneiros e 4% de motoristas de automóveis. Em relação aos hábitos dos usuários, 53% dos profissionais do volante e 44% dos motoristas de veículos de pequeno porte mencionaram que sintonizam a CCRFM sempre ao acessar a rodovia, sendo que 21% e 24%, respectivamente, acompanham a programação em todo o percurso na via Dutra.

Esses números foram alcançados graças ao empenho da equipe composta por 16 profissionais entre técnicos, radialistas e jornalistas, que trabalham 24 horas por dia com uma programação exclusiva sobre obras, campanhas de segurança e de direção defensiva, além de notícias do Brasil, do mundo e das 36 cidades localizadas às margens da rodovia que liga as capitais de São Paulo e do Rio de Janeiro.

A CCRFM 107,5, instrumento operacional nos 402 quilômetros da rodovia Presidente Dutra, é o primeiro serviço de FM sincronizado via satélite dedicado a uma única rodovia. O estúdio da emissora está localizado na sede da Concessionária, no município de Santa Isabel (SP), de onde o sinal é emitido via satélite a 40 antenas de transmissão, localizadas ao longo da via Dutra.

Foto: Adenir Brito/PhotoUP Brasil

Sobre a CCR NovaDutra: A CCR NovaDutra é responsável pela administração da Rodovia Presidente Dutra, via com 402 quilômetros de extensão e que liga as duas regiões metropolitanas mais importantes do País: Rio de Janeiro e São Paulo. A rodovia abrange uma região altamente desenvolvida, que responde por cerca de 50% do PIB brasileiro. A Concessionária tem 20 anos de existência e foi a segunda a integrar o Grupo CCR.

Sobre o Grupo CCR: Fundado em 1999, o Grupo CCR é uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina. Controla, atualmente, 3.265 quilômetros de rodovias sob a gestão das concessionárias CCR NovaDutra (SP-RJ), CCR ViaLagos (RJ), CCR RodoNorte (PR), CCR AutoBAn (SP), CCR ViaOeste (SP), CCR RodoAnel (SP), Renovias (SP), CCR SPVias (SP) e CCR MSVia (MS). Também faz parte do controle acionário da concessionária ViaRio, responsável pela construção e operação do Corredor Expresso Transolímpica, no Rio de Janeiro. O Grupo CCR atua ainda em negócios correlatos, tendo participação de 34,25% na STP, que opera o serviço de cobrança automática de pedágios e estacionamentos. O Grupo CCR também atua no setor de transmissão de dados de alta capacidade por meio da Samm, empresa prestadora de serviços de comunicação multimídia e conectividade IP com mais de 4.700 quilômetros de fibra óptica subterrânea. Além disso, o Grupo CCR está presente no segmento de transporte de passageiros por meio das concessionárias ViaQuatro, CCR Barcas e CCR Metrô Bahia, responsáveis, respectivamente, pela operação da Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo, pelo transporte aquaviário de passageiros no Rio de Janeiro e pelo sistema metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, além de ter participação na concessão do VLT Carioca (Veículo Leve sobre Trilhos), que interligará a região portuária e o centro do Rio de Janeiro. O grupo ingressou, em 2012, no setor aeroportuário, com a aquisição de participação acionária nas concessionárias dos aeroportos internacionais de Quito (Equador), San José (Costa Rica) e Curaçao. No Brasil, possui a concessionária BH Airport, responsável pela gestão do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Comprometida com o desenvolvimento sustentável, a CCR assinou o Pacto Global da ONU e, em 2015, faz parte da carteira teórica do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial), da BM&FBovespa, pelo quarto ano consecutivo. Emprega, atualmente, cerca de 12 mil colaboradores.

Foto:Adenir Britto/PhotoUP Brasil


http://jornaljoseensenews.com.br/portal/ccrfm-1075-novadutra-comemora-tres-anos-com-94-de-aprovacao-dos-ouvintes/

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Radialista JAIRO CARLOS DOS SANTOS

São José dos Campos perdeu hoje, domingo, dia 25/06, um de seus radialistas mais antigos. Nascido em 15 de abril de 1943, JAIRO CARLOS DOS SANTOS, 73 anos, iniciou sua carreira como locutor na Rádio Piratininga, na década de 60, onde atuou ao lado do comentarista Justo Arouca e Wilmar Araujo, que coordenava a equipe. Nos anos 70, brilhou como locutor e depois como repórter na Rádio Clube AM 1120, ao lado de Aurélio de Barros, Alberto Simões, Roberti Costa, Edson Cyborg, entre outros. Jairo também escreveu para o Valeparaibano e Jornal Atual. Servidor público municipal aposentado, o radialista era um apaixonado por sua cidade, São José dos Campos. Casado com Zuleika, Jairo deixa dois filhos, Luciana e André.

Por Ferreira Leite 

sábado, 21 de maio de 2016

Nomeado presidente da EBC, Laerte Rimoli diz que devolverá a empresa à sociedade

O novo diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Laerte Rimoli, disse no dia (20) que pretende devolver a EBC para os brasileiros e para os jornalistas que fazem a empresa. “Nós vamos devolver esta empresa para a sociedade brasileira e vamos fazer o básico, que é jornalismo. Jornalismo como nós todos conhecemos, arroz com feijão. A empresa não pode servir a outros propósitos que não seja o propósito da informação”, disse.

Rimoli foi nomeado hoje pelo presidente interino Michel Temer, junto com a jornalista Christiane Samarco, que ocupará a diretoria-geral da empresa. As nomeações foram publicadas no Diário Oficial da União.
Segundo Rimoli, é uma preocupação da nova direção valorizar os funcionários do quadro permanente da empresa. Assim, três diretorias serão ocupadas por servidores da EBC, as diretorias de Jornalismo; Engenharia; e Administração, Finanças e Pessoas (Diafi). O atual assessor da Diretoria de Serviços da EBC, Luiz Antônio Ferreira, assumirá a Diafi. Rimoli disse, ainda, que buscará cumprir a regra, estipulado pelo Acordo Coletivo de Trabalho da EBC, de destinar 70% de todos os cargos de chefia para empregados concursados.
“Em posições políticas, essas regras são muito violentadas e, como não somos super homens, teremos dificuldades no trajeto. Mas queremos, de princípio, apaziguar os ânimos e dizer que não tem aquilo que foi anunciado aos quatro ventos, de terminar com isso e aquilo, não é esse o propósito”, disse Rimoli a funcionários da EBC.
“Então vocês não verão mais jabutis aqui dentro, vocês verão jornalistas e pessoas comprometidas com essa estrutura que foi muito maltratada esses anos todos”, completou Rimoli.
Formado pela Universidade Federal de Goiás, o jornalista foi diretor regional da TV Globo, no Rio de Janeiro, e chefe da assessoria de Comunicação Social do Ministério do Esporte e do Turismo durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Também coordenou a comunicação da campanha presidencial do candidato Aécio Neves em 2014 e, recentemente, trabalhou na Secretaria de Comunicação Social da Câmara dos Deputados, durante a gestão do presidente afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Rimoli assume a presidência da EBC no lugar do jornalista Ricardo Melo, exonerado do cargo no último dia 17 de maio.
Ação na Justiça
No mesmo dia da exoneração, Melo entrou com mandado de segurança com pedido de liminar, no Supremo Tribunal Federal (STF), para manter-se no cargo, com base na lei de criação da EBC. O Artigo 19 da Lei 11.652/2008 prevê que o diretor-presidente e o diretor-geral da empresa sejam nomeados pelo presidente da República, mas só serão retirados do cargo após duas moções de desaprovação do Conselho Curador da EBC. “O parágrafo segundo do mesmo artigo diz que ‘o mandato do diretor-presidente será de quatro anos’”, afirmou Melo na ação judicial. Na Corte, a relatoria da ação ficou com o ministro Dias Toffoli, que determinou a notificação do presidente da República interino para que ele preste informações em 72 horas.
O jornalista Laerte Rimoli assume a presidência da EBC. A diretoria-geral será ocupada pela jornalista Christiane Samarco -Foto:Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Agência Brasil

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Petrobras entrega troféus aos vencedores do Prêmio Petrobras de Jornalismo

Evento será na próxima terça-feira (24) na Sala Cecília Meireles

A Petrobras entrega na próxima terça-feira, 24 de maio, os troféus para os 34 ganhadores da terceira edição do Prêmio Petrobras de Jornalismo. O evento será a partir das 18h30, na Sala Cecília Meireles, no Centro do Rio de Janeiro.
A edição deste ano teve um número recorde de inscrições: foram 1.255 reportagens recebidas, contemplando todas as regiões do país. Na primeira etapa, todos os trabalhos foram avaliados por uma Comissão de Pré-Seleção composta por oito jornalistas e, na etapa seguinte, as reportagens foram analisadas pela Comissão Julgadora, composta por outros seis jornalistas.
Após uma reunião final, a Comissão Julgadora indicou entre todos os trabalhos o vencedor do Grande Prêmio Petrobras de Jornalismo. Todos os ganhadores serão anunciados no dia 24 de maio.
Sobre o prêmio
O Prêmio Petrobras de Jornalismo foi criado em comemoração aos 60 anos da Petrobras com o objetivo de valorizar os meios de comunicação e, sobretudo, os jornalistas que participam do processo de democratização e de disseminação de informações. A novidade desta edição foi a criação da Categoria Especial sobre Transparência e Governança Corporativa, uma maneira de fomentar a produção de conteúdos, a divulgação e o debate sobre o tema, que neste momento se faz especialmente importante para a Petrobras e para a sociedade brasileira como um todo.
Jurados da Comissão de pré-seleção
Diogo de Holanda (Petróleo, Gás e Energia): Jornalista, foi repórter dos Jornais do Comércio, O Globo e Valor Econômico. Doutor em literatura e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Roberto Pinto (Transparência e Governança Corporativa / Internacional / Emissoras de Rádio): Jornalista e Relações Públicas, formado pela FIAM-SP e pós-graduado pela FGV-SP. Foi repórter “A” no jornal O Globo (RJ e SP) de1968 a 1971 e de 1975 a 1978. Também atuou nos jornais Diário de Lisboa (Portugal) e Aqui São Paulo (Brasil), e nas revistas Visão, Manchete e Isto É (Brasil); Special e Notre Temps (Bélgica). Publicou cartuns em O Pasquim, Visão, O Globo, Diário de Lisboa e revista Pilote (Bélgica/França).
Ana Paula Macedo de Souza (Responsabilidade Socioambiental): Formada na Universidade de Brasília (UnB) em 1986, é editora de Mundo e Conteúdos Especiais no Correio Braziliense desde 2009, onde esteve à frente da editoria Brasil nos seis anos anteriores. Trabalhou na sucursal de Brasília do jornal o Globo entre 1992 e 2003.
Viviane Medeiros (Responsabilidade Socioambiental): Jornalista, especializada em televisão. Foi repórter da TV Globo durante 15 anos no Rio de Janeiro e como correspondente na região Nordeste. É professora de Jornalismo da PUC.
Maurício Barros (Esporte): Foi diretor de redação das revistas Placar e Runner’s World, da Editora Abril, entre 2003 e 2014, e do jornal Gazeta Mercantil de 2000 a 2003. Também tem larga experiência em televisão e atuou como jornalista, entre 1993 e 2000, na TV Bandeirantes, TV Brasil, SBT e TV Globo.
José Luiz Laranjo (Cultura): Jornalista, com especialização em Gestão de Negócios de Instituição de Ensino e mestrado em Comunicação Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, na linha de pesquisa de Novas Tecnologias e Cultura. Trabalhou no Jornal dos Sports, A Notícia e O Dia.
Regina Zappa (Cultura): Jornalista, escritora, roteirista e professora universitária. Trabalhou na imprensa carioca, por mais de 20 anos no Jornal do Brasil. É autora dos livros Chico Buarque para todos e Hugo Carvana: adorável vagabundo, ambos da série Perfis do Rio, do romance Doce Lar, de Chico Buarque – cidade submersa e de 1968 – Eles só queriam mudar o mundo, com Ernesto Soto, entre outros.
Wilson Pedrosa (Fotojornalismo): com 37 anos de fotojornalismo, passou por redações como a do Correio Braziliense, Jornal do Brasil e O Estado de São Paulo.
Jurados da Comissão Julgadora
Sabrina Lorenzi (Petróleo, Gás e Energia): foi correspondente da agência Reuters no Rio de Janeiro; editora no Jornal do Brasil; repórter da Gazeta Mercantil. Assumiu a Comunicação Corporativa da estatal Pré-sal Petróleo na sua criação.
Vera Durão (Transparência e Governança Corporativa / Internacional / Emissoras de Rádio): Com mais de 35 anos de profissão, atuou como repórter nos principais jornais do país – O Globo, Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil e Folha de S.Paulo. Em 2000, fez parte da equipe que fundou o jornal Valor Econômico, onde ficou por 13 anos.
Sonia Soares (Responsabilidade Socioambiental): Foi editora-executiva do Rio de Janeiro do Brasil Econômico. Trabalhou no jornal O Globo durante 26 anos, onde foi repórter, editora e chefe da Agência Globo.
Chico Santos (Esporte): Trabalhou como repórter na Folha de São Paulo por 16 anos e no Valor de 2004 até 2013.
Aziz Filho (Cultura): Editor-Executivo de O Dia, passou pela reportagem de O Globo, Jornal do Brasil e Folha de São Paulo. Apresentador dos canais GNT e TVE. Foi repórter e chefe da sucursal do Rio de Janeiro da revista IstoÉ durante 7 anos.
Rogério Reis (Fotojornalismo): trabalhou como fotógrafo no Jornal do Brasil, O Globo e revista Veja. Foi durante 5 anos editor de fotografia do Jornal do Brasil. Em 1999 recebeu o Prêmio Nacional de Fotografia da Funarte.
Evento de entrega do Prêmio Petrobras de Jornalismo 2015
Data: 24 de maio – 18:30 (abertura da casa)
Local:  Sala Cecília Meireles (Largo da Lapa 47 – Lapa – Centro – Rio de Janeiro)
Evento reservado para convidados.
Foto:Agência Petrobras

quinta-feira, 19 de maio de 2016

BandNews FM chega aos 11 anos com nova emissora em Vitória

BandNews FM completa 11 anos nesta sexta-feira, dia 20, e comemora da melhor maneira: crescendo!
Neste ano, a programação da emissora chegou a Orlando, nos Estados Unidos, com a Brasil Radio, do Grupo Bandeirantes. No início de maio, a Rede BandNews FM inaugurou uma emissora em João Pessoa (PB) e, na próxima segunda-feira, chega a Vitória (ES). Para comemorar a estreia da 11º emissora da Rede, Ricardo Boechat e Eduardo Barão comandarão a programação da BandNews FM direto da capital capixaba a partir das 7h30.
Na sexta-feira, aniversário da emissora, a BandNews FM prepara uma programação especial ao lado dos ouvintes. Parte do noticiário será apresentada direto de um estúdio avançado noMemorial da América Latina, na zona oeste da capital paulista.
Entre 9h e 11h, o âncora Eduardo Barão comandará o “BandNews São Paulo” com a presença convidados. A partir das 16h,André Coutinho apresenta o “BandNews em Alta Frequência”.
Sobre a BandNews FM
A BandNews FM é a primeira rede de emissoras FM do país com programação jornalística 24 horas. A rádio une a dinâmica, o som, a velocidade e a modernidade do FM com a abrangência de rede e força na atuação local. Embalada por uma plástica moderna, a emissora FM apresenta jornais completos a cada 20 minutos atualizados constantemente.
Ricardo Boechat, Tatiana Vasconcellos, Dora Kramer, José Simão, Mônica Bergamo, Milton Neves, Sheila Magalhães, Eduardo Barão e mais um time incomparável de colunistas e âncoras que informam, analisam e opinam sobre política, economia, esporte, trânsito, tempo, lazer e assuntos de alto interesse no momento em que ele acontece.
Ganhadora de importantes prêmios da mídia, a Rádio BandNews FM é referência na divulgação rápida de notícias  e na formação de opinião nos principais mercados do país.
A Rede BandNews FM é composta por São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Brasília, Fortaleza, João Pessoa e Vitória.




Ricardo Boechat e Eduardo Barão no estúdio da BandNews FM-Foto:Divulgação

http://jornaljoseensenews.com.br/portal/2016/05/19/bandnews-fm-chega-aos-11-anos-com-nova-emissora-em-vitoria/

terça-feira, 10 de maio de 2016

Ricardo Melo assume presidência da EBC

O jornalista Ricardo Melo, 60 anos, tomou posse hoje (10) como diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Em discurso, o novo presidente destacou entre as prioridades, para os seus quatro anos de mandato, a autonomia financeira da empresa, o cumprimento dos pressupostos da Constituição Federal sobre comunicação pública e a valorização dos funcionários.
Em relação à autonomia financeira, Ricardo Melo disse que será incisivo na defesa da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública, criada com a lei que instituiu a EBCem 2008. A contribuição prevê a retirada de um percentual do Fundo de Fiscalização de Telecomunicações (Fistel). De acordo com a norma, 75% desses recursos vão para aEBC. Em valores atualizados até dezembro de 2015, a receita somava R$ 1,96 bilhão. O montante é depositado em juízo, desde 2009, pelas operadoras de telefonia, que contribuem para o fundo e questionam o recolhimento.
Melo ressaltou que a autonomia é fundamental para que a empresa cumpra os objetivos de ‘”constituir-se em um meio de comunicação pública que contemple a pluralidade, a independência, a diversidade, a isenção, a autonomia diante de quaIquer governo” e na defesa da cidadania. “Não sejamos ingênuos. A mídia brasileira nas últimas décadas foi montada na base de um oligopólio de proprietários e quase monopólio de opinião, descontadas algumas exceções. Como emissora pública, a EBC tem o dever quase inalienável de dar voz a quem não tem voz”.
Ricardo Melo está na EBC desde agosto de 2015 quando assumiu como diretor de jornalismo. Antes, exerceu várias funções no jornal Folha de São Paulo, como colunista político, redator, editor-assistente e editor adjunto de Mundo, editor de Opinião, coordenador da integração das plataformas impressa e digital e produtor-executivo da TV Folha. Também foi chefe de redação do SBT, editor-executivo do Diário de S. Paulo, do Jornal da Band, do Jornal da Globo, do Jornal da Tarde e do Jornal da Lilian (Witte Fibe), no Portal Terra. Melo exerceu, ainda, o cargo de editor da revista Brasil Investe do jornal Valor Econômico e foi repórter especial da Revista Exame.
No discurso, Melo rebateu críticas de que a cobertura jornalística da empresa seja direcionada. “Muitas vezes fomos acusados de sermos uma emissora [TV Brasil] chapa-branca, porta-voz do Planalto e assim por diante. Repito em público que nunca, em nenhum momento, recebi qualquer telefonema, orientação ou sugestão no sentido de aliviar coberturas, desconsiderar fatos, ignorar denúncias que envolvessem o governo ou quem quer que fosse. Tenho exercido minhas funções com a mais completa autonomia jornalística, como raras vezes aconteceu na minha carreira, que a esta altura, não é tão curta”, disse o novo presidente.
Ricardo Melo disse também que trabalhará para a valorização dos funcionários da empresa. ”Nossa estrutura de cargos e salários não corresponde às necessidades próprias de uma empresa de comunicação. É por isso que está sendo proposto tanto um redesenho de nossa estrutura administrativa quanto a aceleração da implantação do Plano de Carreiras e Remunerações (PCR)”.
Durante a posse, na sede da EBC, o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, disse que a empresa deve trabalhar para se tornar cada vez mais relevante para os brasileiros. “Só há um caminho para a EBC, ela tem que ser relevante para a sociedade brasileira”. Em relação a críticas que a EBC recebeu pela cobertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff, o ministro rebateu sustentando que o jornalismo foi plural e imparcial. “Não deixamos de ser imparciais, não deixamos de criticar o governo, não deixamos de demonstrar a pluralidade do pensamento, mas a EBC, por meio daTV Brasil, da Agência Brasil e da Rádio Nacional, foi relevante perante a sociedade brasileira. Quem queria uma cobertura plural sabia onde encontrar, quem queria debater os fatos de verdade sabia onde os fatos estavam”.
Em discurso, o ministro voltou a defender a presidenta Dilma Rousseff e disse que o processo de impeachment, em curso no Senado Federal contra ela, é um erro.
Ricardo Melo substitui Américo Martins, que se desligou da empresa, a pedido, em fevereiro.


Jornalista Ricardo Melo toma posse no cargo de diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação – EBC (Foto:Juca Varella/Agência Brasil)
Agência Brasil


Ministério autoriza 53 rádios a fazer a migração de AM para o FM

O Ministério das Comunicações autorizou hoje (10) a migração de 53 rádios AM para a faixa de FM, em vários estados. Após a assinatura do termo aditivo, as rádios devem apresentar uma proposta de instalação da FM e solicitar à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a permissão de uso da radiofrequência.
Depois da liberação da Anatel, os veículos já podem começar a transmitir a programação na faixa de FM. Para fazer a migração, os radiodifusores terão que pagar entre R$ 8,4 mil e R$ 4,4 milhões, que é o valor da diferença entre as outorgas de AM e de FM. As emissoras também precisarão adquirir equipamentos para a transmissão do novo sinal.
Atualmente, 1.781 emissoras estão na frequência de AM em todo o Brasil e 1.386 pediram para mudar de faixa. Dessas, 948 rádios já poderão fazer a migração em 2016, mas 438 emissoras terão de aguardar a liberação do espaço que vai ocorrer com a digitalização da TV no país.
A migração de faixa é uma antiga reivindicação dos radiodifusores e foi autorizada por um decreto presidencial em 2013. As rádios AM têm enfrentado queda de audiência e de faturamento devido a interferências na transmissão de sua programação. Além disso, não podem ser sintonizadas por dispositivos móveis, como celulares e tablets.
Foto:commons.wikimedia.org
Agência Brasil

domingo, 8 de maio de 2016

Jornalista Ricardo Melo é o novo diretor-presidente da EBC

O jornalista Ricardo Melo é o novo diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação(EBC), nomeado hoje (3) para o cargo pela presidenta Dilma Rousseff. Melo segue respondendo pela Diretoria de Jornalismo, cargo que ocupa há oito meses, desde 27 de agosto do ano passado. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União e o mandato tem duração de quatro anos.

Colunista político da Folha de S.Paulo, Ricardo Melo atuou no veículo como redator, editor-assistente e editor adjunto de Mundo, editor de Opinião, secretário-assistente de Redação, repórter especial, editor da Primeira Página, coordenador da integração das plataformas impressa e digital da Folha e produtor-executivo da TV Folha.
Também foi chefe de redação do SBT, editor-executivo do Diário de S. Paulo, do Jornal da Band, do Jornal da Globo, do Jornal da Tarde e do Jornal da Lilian, no Portal Terra. Melo exerceu ainda o cargo de editor da revista Brasil Investe do jornal Valor Econômico e foi repórter especial daRevista Exame.
A edição de hoje do Diário Oficial também traz a nomeação de Olavo Noleto Alves para as funções de membro e presidente do Conselho de Administração da EBC. Noleto substitui o ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência, Edinho Silva, dispensado das funções no conselho, a pedido.



Foto:Magno Romero/EBC

Sergio Cursino é o novo âncora do “RedeTV News”

O jornalista Sergio Cursino vai assumir o posto de âncora do “RedeTV News” e irá dividir a apresentação do jornal com Amanda Klein. A partir da próxima segunda-feira (9), o “RedeTV News” estreia em novo horário, e vai começar às 19h15.
Cursino substitui Luciano Faccioli, que também estreia na segunda com um novo programa, o “Olha a Hora!”. Você pode se informar sobre toda a nova grade da RedeTV!

Foto: RedeTV/Divulgação

Fonte:RedeTV